Sistema de Transporte Público Coletivo – 2009

86

Auditoria Operacional

Resumo

A presente auditoria foi realizada no âmbito da Transporte Urbano do Distrito Federal – DFTrans, da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal – Metrô e do Departamento de Trânsito do Distrito Federal – Detran, tendo como objeto a qualidade do serviço de transporte público coletivo prestado no Distrito Federal em 2008, bem como a atuação do órgão gestor na promoção da qualidade desse serviço.
Nesse contexto, a fiscalização buscou avaliar se o serviço está satisfatoriamente disponível aos usuários que dele necessitam e é prestado em condições adequadas; e se atende às condições de segurança e cortesia. Além disso, teve como objetivo verificar em que medida: a) o serviço é confiável e o tempo de espera do usuário é adequado; b) o usuário tem restrições de acesso ao serviço; e c) o controle exercido pelo órgão gestor promove a qualidade do serviço.
Como resultado, foram constatados os seguintes achados:
1. O Serviço Convencional do STPC opera com alto grau de descumprimento da programação operacional;
2. As viagens realizadas por meio de ônibus excedem significativamente a duração prevista pelo DFTrans;
3. 76% dos usuários avaliaram o tempo de espera na parada de ônibus como regular ou ruim;
4. No Metrô, apesar de os usuários considerarem o intervalo satisfatório, a meta de headway ainda não foi atingida;
5. O Sistema de Transporte Público Coletivo (convencional) não oferece conforto adequado aos usuários nos veículos, terminais e pontos de embarque/desembarque;
6. Pesquisa de Opinião revelou que o tempo de deslocamento dos usuários de sua residência até o ponto de acesso ao serviço de transporte coletivo não é adequado para parcela significativa da população;
7. Os usuários não têm informação disponível e correta sobre horários e itinerários das linhas do sistema de transporte coletivo realizado por meio de ônibus e micro-ônibus;
8. A segurança do usuário do transporte público é prejudicada pelas condições inadequadas das paradas de ônibus e pelo reiterado descumprimento das regras de trânsito pelos operadores;
9. Significativo percentual de usuários insatisfeitos com o tratamento dispensado por motoristas e cobradores;
10. A mobilidade da população é prejudicada pelo preço das tarifas do serviço de transporte público do DF, por instalações físicas inadequadas/incompletas, pela insuficiente remodelação do STPC/SB após a extinção do serviço STPA/STPAC e por obstáculos à aquisição e ao uso do passe estudantil; e
11. A atuação dos gestores não promove a qualidade e a eficiência do serviço de transporte público coletivo de ônibus.

  Clique aqui para acessar/baixar relatório

Relatório-Final-e-Decisão-17272-08