ACESSO DA POPULAÇÃO ÀS UNIDADES DE TRATAMENTO INTENSIVO DA REDE PÚBLICA DE SAÚDE DO DF

Auditoria para verificação do acesso da população às unidades de tratamento intensivo da rede pública de saúde

127

O presente Relatório trata da auditoria operacional levada a efeito para avaliar o acesso da população às Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) da rede pública de saúde do Distrito Federal em 2013 (Processo nº 31900/2013).

Sobre a Auditoria

Nos termos da Resolução nº 7/2010 da ANVISA, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) é uma área crítica destinada à internação de pacientes graves, que requerem atenção profissional especializada de forma contínua, materiais específicos e tecnologias necessárias ao diagnóstico, monitorização e terapia.

A Portaria nº 1.559/2008 – GAB/MS instituiu a Política Nacional de Regulação, processo pelo qual cada unidade federada disponibiliza o atendimento especializado com a garantia do acesso baseada em protocolos, classificação de risco e outros critérios de priorização.

As ações locais de regulação começaram a ser implementadas em 2006, quando foi instituída a Central de Regulação de Internação Hospitalar (CRIH) e estabelecidos diretrizes e critérios para admissão e alta em UTI. Posteriormente, com a criação do Complexo Regulador do Distrito Federal (CRDF), a CRIH passou a integrar o Complexo.

  Clique aqui para acessar/baixar este Sumário